segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Algumas vezes bate uma raiva...
Raiva de alguns amigos,
raiva do vento,
raiva de tudo.

Os versos de um me atormentam,
as estrofes de outros me alucinam
as rimas antigas me incomodam
e a minha própria poesia não me agrada.

É um querer alguma coisa
sem nome, ainda desconhecida
e depois de  um tempo não querer mais...

É uma bipolaridade estranha.
Vez por outra ela aparece
e eu fico aqui.
Irritada.

Ah! Nada não...
Lembrei.
TPM

Já já passa...
Ou não (Ô, Caetano!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário